3

Resignada

Posted by Blogueira on 10:01 in , ,

Texto produzido em 2009

Se este blog ainda não é um diário, hoje ele será.
Sinto-me tão cansada, não sou tão jovem, não sou tão velha, enfim, nada erótica. (Isso eu sei)
Eu disse a alguém que havia estipulado um prazo para sair da crise, que eu nem sei se é uma crise, ou um estado de espírito, mas, certamente, é algo que cansa demais. Esse alguém me disse: “que bobagem...”. Insatisfeita com a frase, perguntei: “o quê? A crise?” Ele disse: “Não! Você tem todo direito de estar em crise, e sem prazo!” Eu disse a ele que adorei a frase, era a mais terna que eu tinha ouvido até o momento, e também até agora.
É difícil ser honesta, é difícil demais ser tão crítica, não com as pessoas, pois acho até que sou muito pouco, em comparação com aquilo que costumo observar, mas comigo mesma. O mais incômodo é quando você começa criticar a si mesmo, porque criticar aos outros é fácil, muito fácil, faça o teste. De repente, você começa a enxergar o que antes não via em si mesmo, e isso começa a pesar, porque quando alguém enxerga você até tenta discordar, mas quando você enxerga é diferente, mas acima de diferente, é dolorido. Mas isso não quer dizer que eu pretenda mudar.
O fato é que às vezes eu queria me exilar, para onde? Eu não sei, não sou muito ligada à política, se fosse, eu poderia cometer um crime político e algum país poderia me receber (ando lendo sobre ditadura). Falei para minha mãe que se eu conhecesse pessoas fortes eu ia montar uma equipe, assaltaria um banco, por exemplo, ela fechou a cara e discordou veementemente (claro, ela não poderia concordar com uma insânia dessas, além de não ser um crime político...). Então, eu disse a ela que poderia ficar tranquila, pois eu só conhecia pessoas fracas, nenhuma mente brilhante para ser o chefe da equipe, já que eu não levo muito jeito para ser líder, nem se for líder de torcida (cargo que acho ridículo, por sinal). Desculpem, é que eu não resisti a comparar algumas pessoas às líderes de torcida, desculpem mesmo! Ai Deus! Como sou irônica... É que no Brasil, um biquíni cavado, uma minissaia e um salto alto fazem toda a diferença. Inclusive, alguns alemães que vieram ao Brasil a passeio, trocaram de roupas dentro de um aeroporto, foram presos e se justificaram dizendo que achavam que não estavam infringindo a lei, levando em consideração a maneira como as pessoas se vestem aqui (huahuaha, sim, isso é uma gargalhada). Eu sei que é antipatriótico, mas eu concordo com o gringo. Enfim, sem mentes brilhantes me circundando e minha própria mente vazia ao extremo. Contento-me, então, com a insignificância dos seres e aceito mais uma vez a minha condição. Mais uma vez resignada.


Imagem: Google


3 Comments


As vezes é bom , escrever sobre algumas emoçoes , lembrar que somos humanos!


O auto conhecimento, é doloroso e complicado, é fácil conhecer pessoas e ter opiniões sobre politica, leis e ate mesmo sobre o que desconhecemos mas, quando se trata em ter um aopinião sobre nós mesmos ou quem somos,ai é que o sapato aperta. É necessario se perder para se achar tentar penetrar ao maximo no interior da mente e se decifrar.


Cara gostei mto
já conhecia o blog
foi mto bom voltar aqui e encontrar esse post
parabéns
<>
visite-nos e comente tmbm
gostando siga e avise que retribuiremos
se seguir deixe o aviso no comentário
deixando o seu link para retribuirmos
<>
grato
<>
http://mikaelmoraes.blogspot.com

Copyright © 2009 Sempre Escrevendo All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates